Câncer de mama

As Mamas

As mamas são glândulas com a função principal de produção de leite materno para o recém nascido.

Sua formação:

ACINO – a menor parte desta glândula, responsável pela produção de leite no período de lactação;
LÓBULO MAMÁRIO – constituído pelo conjunto de acinos;
LOBO MAMÁRIO – conjunto de lóbulos mamário que se liga a papila por um ducto;
DUCTOS MAMÁRIOS – são 15 a 20 canais que conduzem o leite até a papila;
TECIDO GLANDULAR – conjunto de lobos e ductos;
PAPILA – protuberância elástica onde desembocam os ductos mamários;
ARÉOLA – estrutura central da mama onde se projeta a papila;
TECIDO ADIPOSO – tecido gorduroso que reveste a mama, cuja característica advém do tipo físico, alimentação e idade da mulher.


Mamilo e auréola
Olhando de fora, cada mama na sua região central tem uma aréola e um mamilo (papila mamária), de onde saem os 15 a 20 ductos. A pele do mamilo é pigmentada, enrugada e áspera. Sendo áspera pela presença de glândulas sebáceas produzindo pequenas elevações nessa superfície.

Tamanho, formato e densidade
Tamanho, formato, bicos e aréola, diferem individualmente de uma mulher para outra. As diferenças entre as mamas são mínimas e sem importância. Quando pequenas as mamas tem pouco peso e tendem e ser altas e empinadas ficando longe da parede do tórax, se grandes são pesadas e tendem a encostar-se à parede do toráxica. Quando mais jovens as mulheres apresentam mamas com maior volume de tecido glandular tornando-as mais firmes e densas. Ao se aproximar do período da menopausa, esse tecido vai atrofiando e sendo substituído progressivamente por tecido adiposo, para finalmente se constituir quase unicamente de gordura e resquícios de tecido glandular, já no período pós-menopausa.

Ciclo de desenvolvimento
A partir da infância as meninas apresentam pequena elevação na região mamária pela presença de tecido mamário rudimentar. Já na puberdade, os hormônios começam a atuar mais.

Na fase adulta, estimulada pelos ciclos de progesterona e estrogênio, esses fazem com que as mamas fiquem mais inchadas durante o período menstrual devido a retenção de líquido. A ação da progesterona na segunda fase do ciclo menstrual, gera a retenção de líquido no organismo, nas mamas visivelmente, causando nelas inchaço, endurecimento e dor. Já na menopausa, muitas vezes há atrofia glandular e a substituição do tecido parenquimatoso por gordura na mama.
Por causa dos diferentes níveis hormonais, as mamas reagem aos ciclos mês-a-mês, sofrendo modificações. O estrogênio vem a fortalecer a mama gerando uma concentração maior de líquido e vascularização, inchando-as e proporcionando a multiplicação das suas células. Isso tudo é um preparo para gravidez, isto é, para a possibilidade de gerar o leite materno no caso da fecundação e que se caso não ocorrer, regredirá o inchaço e tudo volta ao que era antes.

Vascularização
A mama é irrigada pela artéria mamária e ramos da artéria axilar. Desta artéria mamária partem os ramos que perfuram e atravessam os quatro espaços intercostais geralmente dois vasos por espaço que transpassam o músculo peitoral chegando à mama por trás. Os ramos axilares da vascularização mamária são a artéria subescapular, a artéria toráxica externa e a artéria acromiotoráxica.

 

Câncer de Mama

Para melhor entender, diagnosticar e curar, precisamos atentar para os tipos de câncer de mama. 

Estes são alguns dos subtipos do carcinoma invasive. Podendo ter um prognóstico melhor do que o carcinoma ductal invasivo.

• Carcinoma cístico adenoide. 
• Carcinoma metaplásico (A maioria dos tipos)
• Carcinoma medular - geralmente afeta mulheres mais jovens, pode estar associado a mutações predisponentes ao câncer
• Carcinoma mucinoso - geralmente acontece em mulheres após a menopausa.
• Carcinoma papilífero - frequentemente associado a CDIS, geralmente de bom prognóstico.
• Carcinoma Tubular - é geralmente menos agressivo.

Geralmente, todos são tratados como carcinoma ductal invasivo, mas podemos ampliar:
• O Carcinoma é um tipo de câncer que começa na pele ou nos tecidos. Existe um número de subtipos de carcinoma, incluindo adenocarcinoma, carcinoma de células basais, carcinoma de células escamosas e carcinoma de células de transição.
• O Sarcoma é um tipo de câncer que começa no osso, cartilagem, gordura, músculo, vasos sanguíneos ou outro tecido conjuntivo ou de suporte.
• A Leucemia é um tipo de câncer que começa no tecido produtor de sangue, como a medula óssea, e provoca um grande número de células anormais do sangue e entrando no sangue.
• O Linfoma e Mieloma são tipos de cânceres que começam nas células do sistema imunológico.
• Os cânceres do Sistema Nervoso Central são tipos de cânceres que começam nos tecidos do cérebro e da medula espinhal.

Câncer de mama inflamatório
Câncer inflamatório da mama é a forma mais agressiva do câncer. 
A paciente possui vermelhidão e inchaço da  pele da mama, aumento da temperatura local, podendo ou não apresentar uma massa ou nódulo palpáveis. O mamilo pode estar invertido, os gânglios na axila podem aumentar de tamanho. 
Geralmente ocorrem em mulheres mais jovens. 

Câncer de mama no homem 
Homens podem sim ter câncer de mama. os homens, representando, no entanto, menos de 1% do total de casos. O câncer de mama nos homens é diagnosticado com base em uma alteração notada pelo próprio paciente, já que não existe rastreamento de câncer de mama em homens.. 
Os tipos de tumor podem ser os mesmos que os tumores descritos para as mulheres. 
Quando o homem nota alguma alteração na mama, como nódulo palpável, dor, inchaço, vermelhidão, saída de secreção pelo mamilo ou outro sintoma atípico, ele deve procurar um médico (mastologista ou oncologista). 
Cuidar, olhar, perceber e tocar não é só para mulheres é para seres humanos. Cuide, olhe, perceba, toque!