O que devo fazer ?

Quando o câncer é diagnosticado em uma pessoa, tanto é difícil para o paciente quanto para as pessoas mais próximas, como familiares e amigos. A preocupação é muito grande e a vontade de ajudar também, mas deve-se ter muito cuidado com aquilo que se diz para um paciente oncológico.

Por mais que a intenção seja ajudar, há que se ter cautela. Nunca diga a frase: “eu sinto muitíssimo”. O que os pacientes não precisam é sentir que as pessoas tem pena deles. Sentimentos de lamentações não são bem vindos quando o que uma pessoa debilitada mais precisa é de força e encorajamento.

Perder o cabelo não é o de menos! Sim, ele cresce. Mas não é apenas uma questão de estética corporal. O cabelo faz parte da identidade feminina e perder de um dia para o outro não é uma tarefa nada fácil de se superar, mas também não é impossível. Não se esqueça que cada um sabe muito bem o que é muito importante para si. Use frases do tipo: “Como você quer que eu a ajude a se sentir melhor?” ou “O que você acredita que vai combinar com você? Uma peruca ou um lenço? Você quer experimentar?”.

Dizer que não suportaria a doença e que a pessoa é forte não ajuda nem um pouco! Ninguém gosta de sofrer, e em situações como esta uma das principais coisas é aprender a ser forte, mesmo com todo o sofrimento batendo na porta. 

Leve a pessoa para passear, mostre boas notícias, vídeos engraçados, programas humorísticos. Mostre o quanto a vida é bonita e que nada é motivo para desistir. O que a
pessoa mais precisa para auxiliar no tratamento é estar bem emocionalmente, para que tudo se faça em um efeito conjunto.

Diga o quanto ela é bonita, relembre as boas histórias, seja presente, leve mimos, faça coisas que ela gosta. Nunca mostre que está triste por vê-la naquela situação, apareça
sempre com um bom ânimo e com palavras encorajadoras. Tudo o que ela precisa, é força e sentimentos positivos.