Voltar para listagem
Autor(a):

Data do Post
05/10/2018
/Papo médico

Tratamento do câncer de mama

Médico medindo a pressão de um paciente

 

Receber um diagnóstico de câncer é difícil. Por isso, é importante se informar sobre como funciona o tratamento do câncer de mama. Dessa forma, é possível aliviar a ansiedade e ficar mais tranquilo para a realização dos procedimentos necessários.

O câncer de mama é dividido em vários tipos. Os principais são o Carcinoma Ductal In Situ (CDIS), o Carcinoma Ductal Invasivo (CDI), o Carcinoma Lobular In Situ (CLIS), o Carcinoma Lobular Invasivo (CLI) e, um dos mais raros e agressivos, o Carcinoma Inflamatório da Mama (CIM).

Para ajudá-lo a ficar mais informado sobre o assunto, neste post abordamos as principais dúvidas, bem como apresentamos os estágios da doença e os tratamentos relacionados a cada um deles. Acompanhe!

Quais são os estágios do câncer de mama?

Estágio zero

Esse é considerado o estágio mais tranquilo da doença, pois as células cancerosas ainda estão nos ductos e os nódulos normalmente não chegam a se formar. Facilmente detectado na mamografia, as chances de cura do câncer de mama no estágio zero são de 100%, praticamente.

Estágio I

Nesse estágio, o tumor mede menos de 2cm e já penetrou na região. No entanto, ele ainda não atacou as glândulas linfáticas localizadas na axila. Normalmente, seu diagnóstico é feito por meio da mamografia, do autoexame ou de outros exames.

Estágio II

Durante o estágio II, o nódulo pode chegar a medir 5cm e atingir alguns linfonodos. Isso torna o quadro mais complexo do que nos estágios anteriores.

Estágio III

Quando o câncer de mama alcança o estágio III, significa que seu tamanho já passou dos 5cm. Além disso, ele já se espalhou por diversos linfonodos próximos e pode ter atingido, inclusive, a pele e os músculos.

Estágio IV

Nessa fase, os tumores podem medir qualquer tamanho, mas já apresentam metástase e comprometimento das glândulas linfáticas. Isto é, a doença já chegou a órgãos como os pulmões e os ossos.

Quais são os tratamentos usados em cada estágio?

Quanto mais alto o estágio do câncer de mama, mais avançada é a doença. Por isso, é importante saber quais são os possíveis tratamentos para cada fase. A indicação, entretanto, sempre é feita por um médico, que orienta sobre os próximos passos e as contraindicações.

Tratamentos locais geralmente são indicados para tumores no estágio I, pois procuram cuidar da doença na região em que ela está instalada, sem afetar as demais áreas do corpo. Podem incluir a cirurgia e a radioterapia.

A partir do estágio II, o médico pode indicar tratamentos sistêmicos (quimioterapia, hormonoterapia e imunoterapia). Neles, serão ministrados medicamentos para atingir as células cancerígenas que se encontram em qualquer região do corpo.

A maioria das pacientes diagnosticadas com câncer de mama pode, em algum momento, ter de passar por uma cirurgia para retirar o tumor. É preciso manter a calma e ser positiva para que essa fase se torne mais leve. Lembre-se sempre de que, quanto mais cedo a doença for diagnosticada, maiores são as chances de o tratamento do câncer de mama ter sucesso!

Gostou dessas informações? Para ficar ainda mais por dentro do assunto, aproveite para ler nosso post sobre como a alimentação pode amenizar os efeitos colaterais do tratamento. Boa leitura!