Voltar para listagem
Autor(a):

Avatar

Data do Post
13/12/2022
/

Como funciona o plano de saúde no tratamento de câncer?

Quando existe o diagnóstico do câncer, logo imaginamos se é possível utilizar o plano de saúde no tratamento, pois é algo que auxiliaria demais no momento de necessidade — isso porque são necessários tratamentos, exames e, em alguns casos, cirurgias. Pois sim: o plano de saúde cobre esses procedimentos, desde que seja contratada uma cobertura específica que ofereça essa assistência.

Se o paciente já fazia uso do plano de saúde antes do diagnóstico, poderá mantê-lo, se preferir. Caso não possua nenhum convênio médico, é necessário verificar com o plano que deseja contratar quais coberturas estão disponíveis no momento.

São muitos detalhes, não é mesmo? Para que você consiga entender cada caso, fizemos este artigo explicando como funciona o plano de saúde no tratamento de câncer. Confira!

Como funciona o plano de saúde no tratamento do câncer de mama?

O plano de saúde no caso de câncer de mama funciona normalmente, porém, é necessário entender quais são as características do seu plano para verificar a cobertura. Alguns procedimentos de saúde são regulamentados pela ANS, Agência Nacional de Saúde Suplementar. Podem ser feitos exames, cirurgias, tratamentos e tudo o que consta no rol de procedimentos da ANS como cobertura obrigatória. É importante lembrar que essa lista é atualizada a cada dois anos.

Como funciona a carência no plano para tratamento do câncer?

A carência do plano de saúde para tratamento de câncer de mama funciona assim como os demais planos de saúde. Para urgência e emergência, pede-se um prazo de 24 horas; outros tipos de coberturas, o prazo sobe para 120 dias. Agora, considerando que haja doenças e lesões pré-existentes, que é o caso do câncer, a carência é de 24 meses. Visto isso, quando existe a contratação no momento da doença, o plano de saúde oferece a cobertura básica, e deve ser conversado no momento da contratação para verificar sobre os valores a mais para cobertura total, o que é conhecido como taxa de agravo.

Quais coberturas são feitas para o tratamento de câncer de mama?

Exames diagnósticos como mamografia, Papanicolau, colonoscopia, ressonância e ultrassonografia serão cobertos pelo plano de saúde, assim como exames laboratoriais. No caso de cirurgias, há a cobertura para as convencionais e pouco invasivas. Falando dos tratamentos, há a cobertura para quimioterapia endovenosa e oral; e radioterapia.

Além disso, é importante saber que o plano cobre procedimentos reparadores, como a reconstrução da mama, que pode ser necessária após a mastectomia (cirurgia feita para retirada da mama). Também existe a possibilidade de ser feita em outros lugares corpo que forem comprometidos pelo tumor.

Se você se encontra em um caso de necessidade de cobertura de algum procedimento, o qual acredita que o plano de saúde poderia cobrir, mas não o faz, existem medidas judiciais que você pode procurar para garantir o seu direito. Busque um advogado de confiança para ajudá-lo nesse processo, se for o caso.

Sabendo dos detalhes sobre os tipos de procedimentos cobertos pelo plano de saúde, é essencial conversar com o responsável pelo seu plano para saber o que mais o plano de saúde no tratamento de câncer pode oferecer a você. Em alguns casos, existem coberturas para terapias, como psicoterapia, fisioterapia e afins. Esses procedimentos ajudam no enfrentamento da doença. Além disso, saber que os exames, tratamentos e algumas cirurgias são realizadas pelo plano, traz ao paciente uma maior tranquilidade e amparo.

Gostou deste conteúdo? Siga a gente nas redes sociais!