Voltar para listagem
Autor(a):

Laço Rosa

Laço Rosa

Data do Post
20/09/2020
/

Quais são os sinais da menopausa precoce e como tratar? Descubra!

A menopausa convencional acontece por volta dos 50 anos, quando os ovários femininos diminuem a produção dos óvulos e os ciclos menstruais se tornam irregulares, até cessarem definitivamente. Quando a situação se apresenta antes desse período, ela pode estar associada a diversos fatores, como deficiências enzimáticas, histórico familiar ou a radioterapia e quimioterapia, usadas no tratamento de câncer.

Este tende a ser um momento particularmente difícil para a mulher, pois a instabilidade hormonal influencia no humor e na libido, trazendo consigo diversos sintomas. Continue a leitura e saiba mais sobre os sinais da menopausa precoce.

Por que a menopausa precoce é comum após o tratamento de quimioterapia?

A quimioterapia remove os hormônios estrogênio e progesterona, por isso, é comum que a menopausa seja antecipada em mulheres que passam por esse tratamento. Esses hormônios são responsáveis por prevenir a osteoporose – doença que diminui progressivamente a densidade óssea e favorece as fraturas, bastante comum em mulheres após a menopausa e na terceira idade – e as ondas de calor.

Quais os sinais da menopausa precoce?

Ondas de calor

A flutuação hormonal causa confusão no cérebro, que responde resfriando o corpo e causando sensação de calor e transpiração excessiva. Isso pode acontecer a qualquer hora, mas, quando ocorre durante a noite, pode vir acompanhado de insônia, outro sinal da menopausa precoce.

Insônia

As mulheres já são mais afetadas por esse problema, em relação aos homens. E a menopausa precoce pode facilitar seu aparecimento. O estrogênio é o hormônio responsável por regular o sono feminino e sua ausência, naturalmente, vai prejudicar seu horário de descanso.

Incontinência urinária

Adivinha o que ajuda a controlar os músculos pélvicos e mantém a bexiga e a uretra saudáveis? O estrogênio! A falta dele compromete o funcionamento desses músculos e é aí que a incontinência urinária se apresenta. Ela pode acontecer de duas formas: por esforço, quando a mulher ergue peso, tosse ou espirra, por exemplo; ou quando se dá a bexiga hiperativa, caracterizada por vazamentos espontâneos, antes de chegar ao banheiro para urinar.

Como lidar com esses sintomas?

Converse com seu médico e encontre soluções para aliviar os sintomas e manter sua vida com qualidade. Há meios alternativos de amenizar esse quadro e separamos alguns para compartilhar com você, mas lembre-se, consultar o seu médico é fundamental.

Acupuntura

Capaz de aliviar dezenas de doenças, esse método oriental ajuda a reduzir episódios de enxaqueca, dores musculares, ansiedade, depressão e insônia, sendo também um importante aliado para diminuir o incômodo dos sintomas da menopausa precoce.

Óleo de coco

A versão vegetal – livre de agroquímicos – pode ser usada na parte externa da vulva e funciona como um ótimo lubrificante vaginal, ajudando a reduzir a secura causada pela menopausa.

Semente de linhaça

O consumo diário da linhaça, que possui propriedades estrogênicas, tende a reduzir os sinais da menopausa. Além disso, estudos comprovaram que, a longo prazo, essa semente tem efeitos semelhantes a uma terapia de reposição hormonal.

É importante lembrar que a menopausa em si não é uma doença: trata-se de um processo biológico. Com o fim da fase reprodutiva, o corpo da mulher é alvo de inúmeras mudanças. Quando isso acontece precocemente, é ainda mais necessário ter acompanhamento ginecológico e aumentar os cuidados com a saúde e alimentação.

Está convivendo com os sinais da menopausa precoce? Conte sua experiência para a gente nos comentários.