Voltar para listagem
Autor(a):

Data do Post
08/06/2018
/Papo médico

Resumo ASCO 2018

O Encontro Anual da ASCO, American Society of Oncology, aconteceu de 1 ao 5 de junho nos Estados Unidos. É um dos Congressos mais importantes sobre oncologia.

Médicos, profissionais da saúde e patient advocates se encontraram para debater sobre os avanços na área, pesquisas e novos conhecimentos sobre o câncer. 

Entre os estudos apresentados no Congresso, os mais relevantes para os pacientes de câncer de mama foram sobre: o tempo de tratamento com o Trastuzumabe; TailorX e testes genéticos; a radioterapia profilática e a Imunoterapia.

Trastuzumabe

Pesquisadores da Universidade de Cambridge e Warwick Clinical Trials realizaram um estudo com 4 mil mulheres em estágio inicial de câncer de mama HER2 Positivo.

Foi verificado que quando realizado o tratamento com Trastuzumabe, em 6 meses, diferente do padrão de 12 meses, as pacientes apresentam o mesmo índice de cura e os efeitos colaterais são amenizados.

Para saber mais detalhes desse estudo, clique aqui.

TailorX

Essa pesquisa teve como fonte de estudo 10 mil mulheres em estágio inicial de câncer de mama positivo para receptor hormonal. 

A partir da aplicação de um teste genético, o Oncotype DX® Breast Recurrence Score, foram separadas as pacientes que possuíam alto risco e baixo risco de recidiva do câncer. 

As mulheres de baixo risco foram divididas em dois grupos: um grupo recebeu quimioterapia e hormonioterapia e outro recebeu apenas a hormonioterapia. Após 7,5 anos de acompanhamento, as pacientes dos dois grupos apresentaram perfis semelhantes. Isso significa que a quimioterapia não foi determinante no tratamento dessas pacientes.

Quer ler mais sobre esse estudo? Clique aqui.

Radioterapia Profilática

Um estudo Israelense apresentado na ASCO 2018 acompanhou mulheres com mutações genéticas BRCA1 e 2. 

As pacientes foram divididas em dois grupos: um apenas de acompanhamento e outro recebeu o tratamento de radioterapia. O grupo de recebeu o tratamento apresentou 2,4% de chances de recaída em 05 anos comparado a 11,11% de chances de recaída do grupo que foi apenas monitorado.

Leia mais clicando aqui.

A ASCO 

É uma associação norte américa, que todos os anos promove esse encontro. Os temas, as novos medicamentos e procedimentos apresentados na ASCO, geralmente, são muito importantes para a prática médica. Eles afetam diretamente a realidade do paciente. Por isso, a tamanha importância desse encontro.

Para saber mais sobre a ASCO e os trabalhos apresentados, acesse: www.asco.org.