Voltar para listagem
Autor(a):

Laço Rosa

Laço Rosa

Data do Post
18/06/2018
/

Pílula do câncer

A Fosfoetanolamina é uma droga que vem sendo estudada pela Universidade de São Paulo, USP, desde a década de 80. Apesar da pesquisa não ter sido focada no tratamento do câncer, foi percebido que essa substância possui ação anticancerígena. Por isso, iniciou-se a pesquisa e testes em animas de laboratório para avaliar a sua ação contra os tumores.

Polêmica

O uso dessa droga em humanos vem causando muita confusão, pois há forte pressão social para que ela seja aprovada.

As principais questões em relação a Fosfoetanolamina são: falta de validação científica e interferências políticas.

Falta de validação científica

Para todo medicamento, tratamento, ou substância que é desenvolvida, é preciso seguir um protocolo. Ele exige que sejam realizados diversos testes e pesquisas para que seja validado pela comunidade científica.

A Fosfoetanolamina passou apenas pela etapa de testes em animais. Não foram realizados testes em pessoas, para saber como a droga se comportaria no organismo humano. Por isso, não poderia ter a sua distribuição autorizada.

Interferência Política

Apesar de não haver a validação de que a droga é eficaz e segura para a utilização em humanos, o Senado aprovou a sua distribuição, cedendo à pressão social.

Dr. Drauzio Varella, afirmou, em vídeo, para o seu portal, que todas as vezes que a política passa por cima da ciência acontecem problemas. Ele diz isso porque os Deputados e Senadores tomaram uma atitude precipitada, tirando a autoridade da ANVISA, agência responsável pela liberação ou não de novos medicamentos.

 

Fonte: Portal Drauzio Varella