Voltar para listagem
Autor(a):

Fundação Laço Rosa

Fundação Laço Rosa

Data do Post
21/10/2022
/

Afinal, o que é um câncer de mama agressivo? Entenda!

O câncer de mama pode se apresentar de várias formas. Como cada caso é bastante particular, entender qual o tipo é imprescindível para escolher o melhor tratamento.

A singularidade de cada tipo de carcinoma se dá pela classificação, que varia de acordo com o local onde apareceu, a presença ou ausência de receptores hormonais, bem como o potencial avanço do quadro.

Mas, afinal, o que é um câncer de mama agressivo? Acompanhe o post, saiba o que é e compreenda as suas formas de tratamento.

O que é um câncer de mama agressivo?

Conhecido em termos médicos como câncer de mama triplo-negativo (CMTN), é responsável por cerca de 10% a 15% de todos os cânceres de mama.

O termo se refere ao fato de que as células cancerosas não possuem receptores de estrogênio ou progesterona, além de produzirem quantidades mínimas ou simplesmente nenhuma de uma proteína chamada HER2, fazendo as células testarem negativo nos três exames laboratoriais e de biópsia, caso necessário.

Como é diagnosticado o câncer de mama triplo-negativo?

Uma vez que um diagnóstico de câncer de mama tenha sido feito por meio de exames de imagem e biópsia, as células cancerígenas serão verificadas para certas proteínas.

Se as células não têm receptores de estrogênio ou progesterona, e também não produzem nenhuma ou pouquíssima proteína HER2, o câncer é considerado câncer de mama triplo negativo.

Como é feito o tratamento para esse tipo de câncer?

Antes de mais nada, compreenda que seu estado emocional é importante em qualquer fase do tratamento. Além disso, saiba que há tratamentos muito eficazes mesmo no caso de câncer de mama agressivo e com altas chances de sucesso. Ainda, lembre-se de que quanto antes for diagnosticado, maiores serão as chances de cura.

Existem alguns estágios do câncer de mama triplo-negativo. Dependendo de em qual você se encontra, é indicado um tipo de tratamento.

A seguir, confira os principais.

Câncer de mama triplo negativo estágios I-III

Se o tumor CMTN em estágio inicial for pequeno o suficiente, pode ser feita uma cirurgia de remoção de forma a conservar a mama ou uma mastectomia com verificação dos gânglios linfáticos. Rádio e quimioterapia são recomendadas após a cirurgia para diminuir as chances de remissão do câncer.

Câncer de mama triplo negativo estágio IV

A quimioterapia geralmente é usada quando o câncer se espalhou para outras partes do corpo (estágio IV), a fim de reduzir o nódulo.

Os medicamentos quimioterápicos comuns ​​incluem antraciclinas, taxanos, capecitabina, gemcitabina, eribulina e outros, que podem ser usados ​​sozinhos ou em combinação.

Câncer de mama triplo negativo recorrente

Se o CMTN voltar e não puder ser removido com cirurgia — e, ainda, produzir a proteína PD-L1 —, a imunoterapia com o medicamento pembrolizumab junto da quimioterapia é uma boa opção. Outros tratamentos também podem ser excelentes alternativas, dependendo da situação.

Independentemente do estágio, saiba que você pode ser ajudada e entenda que há profissionais capacitados a ajudar e orientar em todos os momentos, além de esclarecer todas as dúvidas que você tiver.

Pelo fato de o câncer de mama agressivo se espalhar rápido, quanto antes for diagnosticado, melhor. Por isso, destacamos a importância do autoexame de mama e a consulta periódica com seu médico, independente de suspeitas.

Ainda ficou com alguma dúvida? Entre em contato conosco agora mesmo e saiba como podemos ajudar!