Voltar para listagem
Autor(a):

Laço Rosa

Laço Rosa

Data do Post
01/07/2021
/

Quais são os tipos de mastectomia existentes? Entenda!

Você provavelmente já percebeu que o tratamento para muitos tipos de câncer é cirúrgico, certo? No caso do câncer de mama, isso não é diferente. O procedimento, nesse caso, é conhecido como mastectomia e ele pode ser indicado para algumas pacientes. No entanto, nem sempre essa cirurgia é igual.

É isso mesmo, há vários tipos de mastectomia, cada uma delas indicada para um tipo de caso. Por isso, é fundamental que você saiba um pouco sobre esses procedimentos para poder discuti-los adequadamente com a equipe responsável pelo seu tratamento.

Continue a leitura e saiba mais sobre os tipos de mastectomia e tire suas dúvidas, também, sobre o período pós-operatório!

Quais são os principais tipos de mastectomia?

A seguir, veremos um pouco sobre cada um dos principais tipos de mastectomia e suas indicações. Vamos lá?

Preventiva

Essa cirurgia, também chamada de adenectomia, é indicada quando a paciente tem um alto risco de desenvolver o câncer de mama. Ou seja, no caso de parentes próximas com o problema e outros fatores. Também, pode ser recomendada em alguns tipos específicos de tumores. Aqui, é feita uma remoção da parte “interior” da mama. Ou seja, a pele, a aréola e os mamilos são preservados. Em seguida, a paciente pode optar por realizar um implante de silicone e restabelecer o tamanho de seu seio.

Parcial

A mastectomia parcial é conhecida também pelos nomes de quadrantectomia, lumpectomia ou mastectomia segmentar. Aqui, é retirada apenas uma porção da mama afetada, ou seja, aquela onde o tumor está situado. Esse tipo de procedimento é indicado quando o tumor ainda é pequeno, além de vários outros fatores. Infelizmente, nem sempre esse é o caminho possível. Nesses casos, a indicação é de uma mastectomia radical, sobre a qual falaremos a seguir.

Radical

Nesse procedimento, é feita a retirada completa da mama (ou de ambas), incluindo todas as suas estruturas. Há um subtipo, no qual é preservado uma parcela da pele original da paciente. Na maioria dos casos, as pacientes submetidas a uma mastectomia radial passam, em seguida, pela reconstrução da mama perdida. Esse é um procedimento seguro, com ótimos resultados e que ajuda no restabelecimento da autoestima.

Como é o pós-operatório da mastectomia?

Em grande parte dos casos, é necessária a internação da paciente submetida à mastectomia por cerca de 2 dias. Esse período é fundamental para a observação e garantia de que ela será liberada com toda a segurança.

Depois, fique atenta às recomendações médicas e siga todas elas à risca. As principais são:

Além disso, outro ponto essencial da recuperação é estar presente em todos os retornos agendados. Nele, o(a) médico(a) identificará a necessidade de troca ou adição de medicamentos, além de outros pontos importantes.

Conhecer os tipos de mastectomia e o pós-operatório desse procedimento são pontos indispensáveis para uma paciente que passa por esse momento difícil. Conhecimento é importante para que você possa conversar abertamente com os profissionais.

Para conferir mais informações como essas, além de artigos sobre outros temas relacionados ao câncer de mama, curta a nossa página no Facebook!