Voltar para listagem
Autor(a):

Laço Rosa

Laço Rosa

Data do Post
29/07/2021
/

Descubra a relação da obesidade e câncer de mama

Você sabe qual é a relação entre obesidade e câncer de mama? Diferentemente do que os leigos costumam imaginar, estudos realizados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) já alertaram para o maior de risco de 13 tipos de câncer, como o de mama, quando os pacientes são obesos.

Isso contradiz o senso comum de que o câncer normalmente está associado apenas ao histórico familiar, ignorando os hábitos de vida. Afinal de contas, apenas de 5 a 15% dos casos de câncer de mama têm relação com fatores hereditários.

Então, quer entender mais sobre a relação entre obesidade e câncer de mama? Continue a leitura e se informe!

Obesidade e câncer de mama

Como foi dito, o excesso de peso pode ter uma influência muito maior no surgimento de tumores do que se imaginava. Entenda abaixo o porquê.

Proliferação celular

Pacientes obesos apresentam maior resistência à insulina no sangue, o que implica em uma maior produção do hormônio — responsável por controlar os níveis de açúcar. Isso também leva ao aumento da proliferação de células no corpo, inclusive as cancerígenas.

 Inflamação do organismo

O excesso de gordura também causa um estado de inflamação crônico. Isso ativa substâncias no corpo que formam vasos sanguíneos chamados de vascularização, essencial para o crescimento de tumores.

Hormônios sexuais

O excesso de células produzidas também gera as gordurosas, que aumentam o tecido adiposo e ajudam a desenvolver hormônios sexuais que podem provocar desequilíbrios no corpo. Em mulheres na pós-menopausa, por exemplo, há uma maior produção de estrogênio no tecido adiposo e a exposição a esses elementos aumenta o risco para o câncer de mama e até de endometriose.

Além disso, pacientes que já foram diagnosticados com tumor também precisam ter cuidado com o excesso de peso, já que a obesidade pode agravar a situação, podendo elevar as chances de retorno do câncer de mama.

Obesidade e metástase

Estudos realizados pela University of Fribourg, na Suíça, mostraram que pacientes obesos estão mais propensos a apresentar metástase e até um mau prognóstico do câncer de mama, como foi mencionado. A compreensão da ligação entre os termos ainda precisa de mais estudos experimentais para explorar tudo que é necessário.

De qualquer forma, já se pode afirmar a relação entre o ganho de peso e o câncer, tanto para homens quanto mulheres: para cada 5kg a mais no IMC (Índice de Massa Corporal), há um aumento de 9% no risco de câncer de reto e 56% das vias bilaterais para homens. Para as mulheres, especialmente na menopausa, esse aumento representa um risco de 11% a mais para o câncer de mama.

Conseguiu entender a relação entre obesidade e câncer de mama? Como a tendência para o aumento de obesidade é cada vez maior, tendo mais da metade da população obesa, a preocupação deve ser motivo de alarme. Sendo assim, lembre-se de cuidar da saúde para fugir de problemas graves, como os mencionados.

Então, gostou do nosso post? Aproveite para deixar um comentário do que você pensa a respeito do assunto. Adoraríamos saber!